Como síndico de condomínio, suas responsabilidades do dia a dia abrangem toda a gama. Desde a cobrança do condomínio, a coordenação da manutenção e o tratamento de suas finanças, a gestão de condomínio consome muito tempo.

Para ajudar a otimizar suas operações de negócios, recomendamos encontrar maneiras de automatizar suas tarefas repetitivas.

O principal objetivo da automação da gestão de condomínio é economizar tempo e dinheiro no fluxo de trabalho diário. De modo geral, a automação da gestão o ajudará a otimizar seu negócio!

Nesta postagem, estamos compartilhando as 5 principais tarefas de gestão de condomínios que você pode automatizar para administrar com mais eficiência.

1. Cobrando o aluguel

Como síndico de condomínio, uma das tarefas mais simples que você pode automatizar é a coleta da taxa de condomínio do inquilino.

Estabelecer um sistema de pagamento online não é apenas benéfico para agilizar sua gestão, mas também é um bônus para seus inquilinos. Nos dias de hoje e na era do banco digital, a maioria dos inquilinos prefere pagamentos online. Eles são simples e convenientes para você e seus inquilinos.

A maioria dos software administração de condomínios tem recursos de coleta online e recursos de comunicação com o inquilino.

Além da coleta online, essas plataformas podem lembrar os inquilinos quando a taxa está vencida e reduzir a probabilidade de erros de transação ou atrasos nos pagamentos.

2. Agendamento de chamadas e compromissos com inquilinos e clientes

Muitas vezes, marcar chamadas e compromissos com clientes pode ser improdutivo. Você provavelmente se identifica com o desafio de ir e vir via e-mail, tentando encontrar uma data e hora que funcione para você e seu inquilino ou cliente.

É por isso que recomendamos automatizar esse processo. Um software de agendamento, pode ajudá-lo a coordenar reuniões de forma rápida e conveniente.

Basta atualizar sua disponibilidade e compartilhar um link com quem você deseja marcar uma reunião. Eles então escolherão um horário em sua programação que seja adequado para eles, e o compromisso foi agendado diretamente em sua agenda.

3. Auto-manifestação de unidades vagas

Outra forma de automatizar o seu negócio de administração de imóveis é ter auto-exibições para suas unidades vagas!

Mudar para exibições automáticas de sua propriedade desocupada pode ajudá-lo a economizar tempo e dinheiro ao encontrar o inquilino certo para sua propriedade. Já para não falar que é conveniente para os seus potenciais inquilinos.

4. Respostas de e-mail automatizadas

Você está se afogando em e-mails regularmente? Uma resposta automática é uma ótima maneira de reconhecer automaticamente e-mails de clientes e fazer com que eles se sintam reconhecidos e ouvidos.

Mas como funciona um autoresponder? Um sistema de resposta automática por e-mail envia um modelo de e-mail imediatamente depois que um cliente se inscreve em sua lista de e-mail ou envia uma consulta.

Um exemplo de e-mail automatizado poderia ser: “Obrigado por seu e-mail. Retornaremos sua mensagem detalhadamente em 24 horas. Enquanto isso, sinta-se à vontade para verificar as Perguntas frequentes em nosso site para obter mais informações sobre nossos serviços”.

5. Manipulação de contabilidade e finanças

Assim como qualquer outro negócio, gerenciar suas finanças diárias, mensais e anuais pode ser uma tarefa desafiadora e demorada.

Ao automatizar a tarefa de coleta e interpretação de dados para relatórios financeiros, você economiza tempo e recebe resultados mais precisos com menos erros.

A melhor maneira de automatizar suas finanças é investir em um bom software administração de condomínios que permita rastrear despesas e receber pagamentos online.

Este processo automatizado vai economizar tempo, recursos e ajudará a tornar o tempo do imposto uma brisa.

Resultado

Como compartilhamos acima, não apenas automatizar seu negócio de gestão de condomínio pode melhorar seu fluxo de trabalho diário, mas também economizar tempo e dinheiro a longo prazo.

Ao automatizar tarefas repetitivas de gestão de condomínio, você pode se concentrar no importante trabalho de expansão de seus negócios, atraindo novos clientes potenciais e construindo relacionamentos mais fortes com os inquilinos existentes.

A boca é uma parte muito expressiva do nosso rosto, afetando a nossa percepção da beleza e todas as nossas interações sociais. Por isso, o aparecimento de uma única mancha nos dentes se tornou um motivo de preocupação para tantos brasileiros.

No entanto, a boa notícia é que atualmente não faltam recursos para realizar a recuperação do aspecto original do sorriso e a conquista de dentes sempre branquinhos e brilhantes.

Mas, antes de conhecer os tratamentos disponíveis, é muito importante entendermos o que faz os dentes escurecerem.

O que faz os dentes ficarem amarelados?

O escurecimento dos dentes é um padrão natural, que acontece durante o envelhecimento das pessoas. 

Entretanto, em algumas circunstâncias, o desenvolvimento de manchas ou o escurecimento dental precoce acontecem em decorrência de fatores externos e maus hábitos.

Isso porque, a negligência com a higienização – principalmente em pacientes que utilizam o aparelho de dente – favorece a formação da placa bacteriana e do tártaro, o que aumenta a pigmentação do esmalte e causa o surgimento de manchas.

Outro motivo bastante comum é o consumo excessivo de alimentos ricos em corantes naturais ou artificiais, como o café, chocolate, cenoura, vinho tinto, chás e etc. 

Essas tinturas, quando consumidas em grande quantidade e frequência, podem acabar sendo transferidas para os dentes.

Além disso, o tabagismo e o etilismo também são dois fatores contribuintes para o aparecimento de pigmentos que alteram a beleza do sorriso, a coloração dos dentes e até a integridade do aparelho transparente.

Ademais, o uso de medicamento a base de tetraciclina ou cloridrato de tetraciclina, a ingestão excessiva de flúor, a descalcificação dos dentes e os traumas na região bucal também podem acabar resultando em diferenciações na tonalidade das estruturas bucais.

Como é possível realizar a remoção dessas manchas?

O avanço no mercado da odontologia tem permitido uma evolução bastante rápida nos procedimentos disponíveis para a realização de intervenções que atuam tanto na manutenção da saúde, como na recuperação da estética do sorriso.

No caso do escurecimento dos dentes não é diferente. Hoje em dia existem inúmeros tratamentos que permitem a reversão de vários problemas que alteram a cor dos dentes, deixando-os com os aspectos originais. Entre as intervenções mais recorridas, temos:

  • Clareamento dental

O clareamento dental profissional é um dos tratamentos cosméticos mais procurados nos consultórios de todo o país. Afinal, além de permitir uma melhora instantânea da aparência do sorriso, é um procedimento bastante acessível para todos os pacientes.

Essa intervenção cosmética funciona por meio da aplicação de um gel de peróxido de hidrogênio ou carbamida que, com o auxílio de uma moldeira confeccionada sob medida, é colocado sobre toda a arcada.

Assim, o gel químico desfaz as moléculas de pigmento sem prejudicar a estrutura dos dentes ou o esmalte protetor. Atualmente existem diversas variações de como o procedimento pode ser feito, como o:

  • Caseiro;
  • Em consultório;
  • Á laser;
  • Interno;
  • Com luz ultravioleta.

Sendo que as metodologias que envolvem o uso de luzes, costumam ser mais rápidas e os efeitos podem ser sentidos imediatamente. No entanto, o clareamento dental quanto custa também se altera de acordo com o mecanismo escolhido.

  • Microabrasão

Também conhecido como peeling dental, a microabrasão faz a remoção das camadas mais superficiais dos dentes, que comportam as células de pigmento. Isso permite uma recuperação rápida do estado original do sorriso e a remoção completa das manchas.

Como esse tratamento é realizado por meio de procedimentos mecânicos, para que não haja nenhum dano à integridade do dente ou o surgimento da sensibilidade dental, a quantidade de tecido dentário removido é extremamente superficial.

Por isso, quando o escurecimento se dá nas camadas mais internas do dente, é recomendado que os pacientes optem por outros métodos de clareamento, como a lente de contato ou a restauração de resina.

  • Lente de contato dental

Ao contrário das demais opções disponíveis no mercado odontológico, a aplicação da faceta nos dentes é a única capaz de corrigir não somente a tonalidade das estruturas, mas também a cor de todo o sorriso.

Isso porque, como a lente de contato dental é composta por lâminas ultrafinas de porcelana, que são cimentadas ao redor dos dentes originais, o dentista pode confeccionar esse material de forma a deixá-lo mais branco e de acordo com as expectativas do paciente.

Essa é também uma solução viável inclusive para as pessoas que tiveram a beleza do sorriso interferida pelo uso de medicamentos antibióticos.

  • Aplicação de resinas

A aplicação de resina na superfície do dente é uma prática bastante comum na restauração e no tratamento de combate à cárie. No entanto, esse material também pode ser utilizado para corrigir as manchas causadas por um trauma no esmalte ou por uma obturação dental.

Neste caso, o processo de correção se assemelha ao das lentes de contato. Ou seja, é feita uma modelagem externa que posteriormente será fixada ao redor dos dentes, mas aqui, a modelagem é toda feita de forma manual e em resina. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

É verdade que antibiótico mancha os dentes? Muitas pessoas acreditam que o uso desses medicamentos pode acabar danificando as estruturas dentais, deixando os dentes mais fragilizados ou até alterando a aparência e a cor do sorriso.

No entanto, o uso desse remédio é essencial para o controle e o extermínio de infecções bacterianas que causam consequências severas na saúde geral dos pacientes, como a:

  • Pneumonia;
  • Tuberculose;
  • Meningite;
  • Infecções em machucados ou queimaduras;
  • Difteria.  

Essas doenças, que antes eram muito difíceis de controlar e potencialmente letais, são hoje facilmente tratadas com o auxílio desses compostos. Mas, para tanto, essas substâncias podem ser bastante fortes, causando efeitos adversos – como todos os tipos de remédios.

Entre as reações mais comuns estão os distúrbios gástricos, as infecções vaginais, a diarreia e o advento de reações alérgicas, em alguns pacientes. 

Contudo, como existem diversos tipos de antibióticos, cada um deles diferem de origem, de tipos de bactérias que combatem e dos efeitos que têm no organismo.

Mas, afinal, algum desses fármacos pode prejudicar a aparência ou a saúde oral?

Antibióticos mancham os dentes?

A resposta para essa pergunta é sim e não. Como dito anteriormente, existem muitos tipos de antibióticos e todos esses remédios são organizados em cerca de 14 classes. 

No entanto, apenas uma dessas categorias tem a capacidade de interferir na composição dental.

Assim, somente os medicamentos à base de tetraciclina – quando não administrados corretamente ou quando o tempo do tratamento não é respeitado – podem danificar o esmalte dentário, enfraquecendo as estruturas e causando manchas ao sorriso.

Por isso, o uso desse tipo de medicamento deve ser muito bem acompanhado por dentistas – que podem ser acessados por meio dos beneficios plano odontologico empresas –, para garantir a segurança e impedir o acometimento dos problemas estéticos.

Mas, ainda sim, esse não é um problema que deva preocupar os adultos que precisam utilizar esse tipo de fármaco. 

Isso porque, os efeitos adversos na cavidade oral tendem a acontecer apenas enquanto os dentes estão em desenvolvimento, ou seja, durante a gestação – por volta do quarto mês – até os doze anos de idade.

E mesmo nesses cenários, devido ao entendimento quanto ao risco da administração desse remédio no público infantil, é comum que os pediatras evitem a prescrição do antibiótico, optando por outras classes que possuem efeitos semelhantes.

De qualquer forma, o investimento em um plano odonto pme pode viabilizar consultas de acompanhamento com um dentista especializado. 

Seja no atendimento infantil ou na realização de um pré-natal odontológico, que poderá auxiliar no caso das gestantes que precisam do uso deste medicamento.

É possível reverter os danos nos dentes?

Quando a tetraciclina é consumida pelas crianças, essa substância tende a se acumular na superfície dos dentes, tanto na dentina quanto no esmalte dentário. 

Assim, se o remédio for utilizado por muito tempo – dependendo das dosagens –, o composto pode causar a pigmentação da área.

No entanto, se esses efeitos ainda forem incômodos ou desconfortáveis para os pacientes durante a vida adulta, é possível corrigi-los com o auxílio de um plano odontologico para cnpj ou através de consultas particulares com um profissional qualificado.

As melhores formas de tratar as manchas dentárias provocadas pela tetraciclina, são:

Clareamento dental

O clareamento dental é uma técnica que consiste na aplicação de um gel à base peróxido de hidrogênio ou de carbamida, que vai agir no esmalte dentário e nas camadas mais internas do dente, desfazendo as moléculas de pigmento ali depositadas.

Esse procedimento, ainda que seja muito efetivo para a coloração originada pelo tabaco ou pela alimentação, apresenta uma limitação no caso do antibiótico.  

Assim, não é possível garantir que o paciente tenha os dentes completamente clareados ou que a duração dos efeitos sejam tão duradouros.

O prognóstico tende a ser mais favorável apenas para os manchamentos de grau I ou II, onde a coloração se dá em espaços alternados. 

Normalmente, o convenio odontologico empresarial não cobre esse tipo de tratamento, mas isso também varia de acordo com o plano de cada titular.

Lente de contato dental

Nos casos onde o escurecimento dental se dá em faixas mais extensas, como nos graus III e IV, além do clareamento, o paciente pode precisar realizar outros tipos de tratamentos restauradores, como a aplicação da lente de contato dental ou as facetas acrílicas comuns.

Esses procedimentos complementares – ainda que não costumem ser aceitos pelos planos odonto empresarial –, consistem na confecção de lâminas finas ou ultrafinas de porcelana, que serão fixadas ao redor dos dentes naturais.

Desta forma, o dentista é capaz de cobrir os danos causados no dente original, controlando a tonalidade, cor, tamanho, espaçamento, quebras e trincos que podem ser causados por diversos motivos distintos.

Como esse tipo de intervenção estética tem um efeito permanente, é sugerido que o paciente só opte por essas soluções apenas quando não há prospecção de melhora através das técnicas menos invasivas. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Um difusor de aroma serve principalmente para difundir essências de fragrâncias específicas e contribui para a melhoria imediata do clima interno em salas fechadas. Vários modelos usam água atomizada para liberar fragrâncias no meio ambiente.

Esses dispositivos são, portanto, equipados com um tanque de água. Uma aplicação é, portanto, sempre acompanhada de umidificação. Esses produtos devem ser preenchidos com água e essências aromáticas selecionadas.

Esse processo inicia vibrações nas próprias membranas do dispositivo por meio de ultrassom. Com isso, tanto a água fria borrifada quanto os aromas usados ​​ficam no ar.

Manter o difusor é fundamental

Para explorar o potencial de um dispositivo de forma otimizada, seu uso consciente e cuidadoso deve ser o foco. No caso do difusor de aromas com reservatório de água integrado, este deve ser enchido com água e, opcionalmente, com óleo perfumado.

Depois de ligar, o difusor emerge imediatamente na sala no perfume favorito individual. Os produtos são fornecidos principalmente com uma “função temporizador”, que permite regular a intensidade da fragrância.

O tanque deve ser descalcificado e limpo regularmente. Qualquer água remanescente deve ser removida do tanque imediatamente após cada uso. Além disso, estão disponíveis inovadores difusores de fragrâncias para ambientes, cuja funcionalidade não está vinculada ao uso de água.

Nestes casos, só é necessário preencher óleos individuais. Esses modelos têm várias opções de tempo de execução e força operacional. Em princípio, os consumidores só devem comprar dispositivos que sejam explicitamente aprovados para o uso de todos os óleos perfumados convencionais.

Devido à ampla gama de opções de ajuste, os produtos são mais fáceis de usar do que lâmpadas de fragrância ou cerâmicas perfumadas.

Óleos essenciais de alta qualidade têm um efeito de promoção da saúde

Uma seleção consciente de óleos essenciais de alta qualidade deve estar em primeiro plano. Segundo estudos científicos, o uso dessas essências pode promover a saúde individual do organismo humano, o psiquismo da pessoa e seu bem-estar.

De acordo com pesquisadores da Ruhr University Bochum, fragrâncias especiais de alta qualidade para ambientes e o cheiro associado podem ter um efeito duradouro nas células cancerosas.

Consequentemente, o tópico de “fragrâncias” na medicina do câncer tem um potencial futuro distinto. De acordo com esses estudos, a pesquisa de biologia molecular confirma a eficácia da aromaterapia.

Efeito positivo apoiado por estudos científicos

Estudos realizados pelo Departamento de Fisiologia Celular da Universidade de Bochum mostram empiricamente que um componente específico do perfume violeta reduz o crescimento de células de carcinoma da próstata em culturas de células. Outros estudos documentam que o aroma de lírio do vale sintético tem uma influência significativa na direção e velocidade dos espermatozóides.

De acordo com pesquisas do instituto de anatomia da Universidade de Munique, as células da parede intestinal humana reagem imediatamente ao aroma do timol com alterações nos movimentos intestinais. Este é o principal sabor do tomilho.

O difusor de aroma 

Os difusores de aroma da Aroma Help estão agora disponíveis em três tamanhos: uma versão padrão para salas pequenas, médias e um dispositivo grande para salas correspondentemente grandes.

A versão mini para em movimento passa sem adição de água e proporciona um ar com um cheiro agradável numa pequena área, onde quer que esteja – ideal para viagens.

A hérnia abdominal é caracterizada por um abaulamento de algum órgão localizado no abdômen para fora do corpo. Geralmente, a pessoa não apresenta nenhum sintoma, mas, quando o orifício da passagem dos órgãos fica mais estreito, acontece a chamada hérnia encarcerada ou estrangulada, que pode apresentar sinais como:

  • Dor;
  • Inchaço ou caroço na região da barriga, principalmente acima ou dentro do umbigo e na virilha;
  • Vermelhidão no local;
  • Náuseas e vômitos, especialmente quando há torção dos órgãos herniados.

Esta condição tem grande potencial para se tornar grave, e deve ser tratada com cirurgia o mais rápido possível — pois há risco de a circulação de sangue para os órgãos ser interrompida, gerando inflamação, perfuração, infecção e morte das células (necrose).

Cirurgia de hérnia abdominal 

O único tratamento eficiente para a hérnia abdominal é a cirurgia, porém, quando a hérnia é pequena, ou no caso de hérnia umbilical (que ocorre em bebês), ela pode regredir sozinha. 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, com anestesia local ou raquidiana, e pode ser feita com a abertura do abdômen (cirurgia convencional), por videolaparoscopia ou cirurgia robótica, em um procedimento que dura cerca de uma hora. 

O objetivo do procedimento é empurrar os órgãos para dentro do abdômen. Em seguida, a incisão é fechada com sutura. Quando os músculos da barriga estão muito enfraquecidos, pode ser necessária a colocação de uma tela para reforçar a proteção e reduzir as chances de formação de uma nova hérnia.

Riscos de recidiva da hérnia abdominal

O uso das telas é uma das principais medidas para evitar os casos de recidiva, mas, independentemente da técnica de cirurgia e do material utilizado durante a cirurgia, existe o risco do retorno da hérnia abdominal. A recidiva é mais frequente quando a cirurgia é realizada pela técnica convencional, ou seja: aberta. 

Isso ocorre porque, nela, é utilizado o próprio tecido rompido para fazer uma religação, que nada mais é que uma costura entre as partes separadas. Mas como esse tecido já está desgastado e frágil, a tendência é que ele não consiga manter a segurança dos pontos. Porém, quanto menor for a hérnia, menor o risco de recidiva.

Existem alguns fatores de risco que podem contribuir para o retorno da hérnia abdominal. São eles:

  • Tabagismo;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Infecção pós-operatória;
  • Falta de nutrientes suficientes no organismo;
  • Prática de atividades físicas intensas;
  • Cirurgias realizadas em regiões contaminadas (apendicite supurada);
  • Pegar peso acima de dez quilos nos primeiros dias após a cirurgia.  

Existe ainda a possibilidade de uma hérnia recidivada surgir a partir do orifício mínimo realizado pela laparoscopia, que não foi devidamente cicatrizado.

Com o uso da tela cirúrgica, utilizada para fortalecer a parede abdominal no local da hérnia abdominal, o risco de retorno é reduzido significativamente, assim como a dor pós-operatória.

A recuperação muitas vezes demora mais do que o paciente espera. Até mesmo as cirurgias minimamente invasivas, como a laparoscopia, requerem um repouso mínimo de quinze dias para atividades com excesso de carga, para que não ocorram fadigas desnecessárias e dores.

 

Não é possível saber se a hérnia abdominal pode voltar ou em quanto tempo isso pode ocorrer. Porém, é importante seguir as recomendações de repouso do seu médico de forma adequada. Isso contribui para uma cicatrização eficaz e diminui o risco de recidiva. 

 

 

Quando a pele passa por algum procedimento cirúrgico, inicia-se um processo vagaroso de cicatrização. É ideal evitar os raios solares, pois altera as caraterísticas da cútis por causa da irradiação, atrapalhando o processo de restauração tecidual, como por exemplo, na rinoplastia, onde as ondas solares inflamam o tecido operado causando edemas e manchas permanentes.

Sol após a cirurgia plástica

Estar atento ao tratamento desde o pré-operatório, dispõe o organismo para realização do procedimento, seja a intervenção de mamoplastia ou rinoplastia, ou qualquer outra cirurgia é necessário a preparação da melhor forma possível.

Antes da cirurgia alguns cuidados são importantes para bons resultados. É necessário seguir as recomendações: evite bebidas alcoólicas, tenha uma alimentação leve, pause o uso do tabagismo, respeite o tempo de jejum, evite se expor ao sol, beba água até o horário informado e suspenda o uso de remédios, conforme orientações médicas.

De maneira geral, o paciente deve ser orientado quanto a exposição aos raios solares após a realização do procedimento, pois sol e cirurgia plástica não combinam. É importante saber que o processo de cicatrização sofre danos se o paciente não seguir as orientações necessárias. 

Recomendações para exposição ao sol 

Depois de qualquer procedimento cirúrgico, não é aconselhado tomar sol diretamente na área operada, por no mínimo 30 dias. Essa orientação não é complicada, pois as intervenções necessitam de repouso, para que a cicatrização aconteça de forma correta. Algumas recomendações para modalidades cirúrgicas: 

  • Cirurgias moderadas no rosto – como liftings ou correções de sobrancelhas, enquanto houver manchas no rosto o sol deve ser evitado. Caso seja necessário se expor, o uso de muito protetor solar é ideal para cobrir e proteger a área operada.
  • Cirurgias complexas no rosto – para intervenções mais extensas e recuperação mais vagarosa, como a rinoplastia, plásticas na testa, queixo e outras áreas. A instrução é evitar os raios solares para evitar manchas permanentes. 
  • Cirurgias nos seios – para beneficiar o bem-estar do paciente, o ideal é seguir o período recomendado de repouso para favorecer a cicatrização do local. O sol deve ser evitado na área para não comprometer a regeneração tecidual. 
  • Cirurgias em outras áreas – independente da região como braços, panturrilha e as variedades de lipoaspiração, preservar-se de ambientes com sol é adequado para obter bons resultados no processo de cicatrização.

Dicas para proteger a cicatriz dos raios solares

Muitos cuidados no pós-operatório podem ser praticados, principalmente no verão, aspirando a proteção solar do paciente, evitando danos estéticos. Conheça algumas recomendações, como o protetor solar que deve ser aplicado de três em três horas evitando desgaste na pele.

Também é ideal ingerir no mínimo dois litros de água ao dia, pois assim é possível manter a pele hidratada, influenciando na elasticidade e jovialidade, além disso, investir em hidratantes garante a regeneração da cútis. Uma alimentação correta contribui para boa recuperação e cicatrização.

Para que o procedimento e a saúde de sua cútis se mantenham saudável é ideal a proteção contra o sol, como na rinoplastia ou em qualquer outra cirurgia, pois evita-se complicações, escurecimento da pele ou manchas permanentes. Em caso de dúvidas, realize um consulta com o médico.  

 

A popularidade da harmonização facial entre famosos tem motivado a curiosidade e até mesmo a desconfiança do público em relação ao tratamento, principalmente no que se refere aos resultados e a relação com o Botox.

O Botox®, na verdade, é o nome comercial da primeira empresa a vender a substância toxina botulínica para fins estéticos no Brasil, portanto, existem outras empresas que, atualmente, disponibilizam a substância para tratamentos como a harmonização facial.

A seguir entenda melhor o que é a harmonização facial e também como a toxina botulínica é usada nesse tratamento estético.

O que é a harmonização facial? 

A harmonização facial consiste na junção de diferentes técnicas para promover uma face mais simétrica e harmônica aos pacientes. Trata-se de uma abordagem pouco invasiva, realizada no consultório dermatológico e sem necessidade de afastamento das atividades.

Para realização da harmonização facial o dermatologista conduz inicialmente um estudo da face do paciente, entendendo as insatisfações dele com o rosto e também as expectativas com o tratamento.

A avaliação especializada é fundamental, pois a harmonia da face é uma referência muito subjetiva. Por exemplo, uma insatisfação com as bochechas proeminentes pode ser causada pela falta de projeção do queixo e do nariz.

Dessa forma, o dermatologista ou cirurgião plástico são os profissionais mais qualificados para compreender as sutilezas da estética facial e determinar qual a abordagem mais satisfatória.

Essa análise inicial é relevante, pois a harmonização facial pode incluir diferentes técnicas de acordo com as necessidades do paciente, como:

  • aplicação de toxina botulínica;
  • aplicação de ácido hialurônico;
  • preenchedores faciais;
  • rinomodelação;
  • bichectomia;
  • microagulhamento;
  • peeling;
  • lifting com fios.

Com isso, a escolha de quais tratamentos vão compor a harmonização facial é tão importante quanto a condução das diferentes técnicas. 

Como a toxina botulínica é usada na harmonização facial?

Apesar da diversidade de possibilidades, a aplicação de toxina botulínica é uma abordagem que frequentemente é incluída nos tratamentos de harmonização facial.

A toxina botulínica é uma proteína extraída da bactéria Clostridium botulinum responsável pela doença botulismo, no entanto, a versão para tratamentos estéticos é purificada e manuseada em pequenas proporções. 

Quando aplicada no músculo, a toxina botulínica funciona como um bloqueador neuromuscular, impedindo a transmissão de estímulos dos neurônios para os músculos, que não respondem. Dessa forma, a substância impede os movimentos do músculo específico.

A repetição dos movimentos da face, como ao falar, comer, franzir a testa ou pressionar os olhos, é a principal responsável pelo surgimento das rugas e intensificação das linhas de expressão.

Dessa forma, a toxina botulínica age reduzindo as rugas dinâmicas, que são aquelas que se movimentam conforme as expressões faciais. Com isso, o tratamento visa, principalmente, o rejuvenescimento facial e também a prevenção do surgimento ou intensificação desses sinais.

Os resultados com a toxina botulínica, assim como de outras técnicas que compõem a harmonização facial, são temporários, durando cerca de 6 meses após a aplicação quando os neurônios criam novos caminhos de comunicação com os músculos.

A quantidade e forma de manuseio da toxina botulínica e de outras substâncias usadas na harmonização facial são determinantes para bons resultados estéticos e segurança do procedimento, de forma que é imprescindível que a técnica seja conduzida por um dermatologista.

 

É comum as pessoas acreditarem que, ao fazer um procedimento de lipoaspiração, elas conseguiram emagrecer. É preciso ficar claro que a cirurgia não tem o objetivo de perda de peso, mas sim o de melhorar o contorno corporal. Sua indicação é para pacientes que estejam dentro de um peso considerado adequado e que não conseguem se livrar daquela gordurinha localizada apenas por meio de dietas ou exercícios físicos.

Por questões de segurança, há um limite de gordura que pode ser retirado a cada lipoaspiração, sendo que esse volume varia entre 5% e 7% do peso total do paciente. O exagero pode debilitar o organismo porque, junto com a gordura, há também aspiração de sangue. 

Mas por que é preciso perder alguns quilos antes da lipoaspiração? 

Porque os resultados serão melhores. Quanto mais fora do peso a pessoa estiver, mais discreto será o resultado. Certamente, em pessoas mais magras, os efeitos da lipoaspiração são mais perceptíveis.

Quando uma pessoa que está acima do peso se submete a uma lipoaspiração no abdômen, por exemplo, corre-se o risco de um desequilíbrio entre essa região, que ficará mais afinada e modelada, e as demais áreas do corpo, como braços, bochechas e pernas. Quando o emagrecimento ocorre de maneira completa, as formas ficam mais harmoniosas e bonitas. 

A lipoaspiração também não elimina a flacidez. Por isso, este é um tipo de procedimento que deve ser realizado em pacientes que apresentem boa elasticidade na pele, pois só assim, após a retirada de gordura, a pele se retrai e se acomoda na região.

Caso o paciente deseje, é possível utilizar a gordura retirada no procedimento e enxertá-la em outras partes do corpo, como nos glúteos, para aumentar o volume ou, ainda, corrigir irregularidades em outras regiões. 

Quem tem os melhores resultados?

Apesar de poder ser feita em quase todas as pessoas, mesmo em mulheres que ainda estão amamentando, os melhores resultados são atingidos em pessoas que:

  • Estão no peso certo, mas possuem alguma gordura localizada em uma área específica;
  • Estão ligeiramente acima do peso (até 5 Kg);
  • Têm excesso de peso com IMC até 30 Kg/m² e não conseguem eliminar gordura apenas com a alimentação e plano de exercício físico.

Nos casos de pessoas que possuem um IMC superior a 30 Kg/m², existe um aumento do risco de complicações deste tipo de cirurgia e, por isso, deve-se tentar emagrecer antes de fazer a lipoaspiração.

Os resultados da lipoaspiração só aparecem cerca de três meses depois da cirurgia. No primeiro mês é até possível ter uma noção do resultado, mas o corpo ainda está muito inchado. O resultado final só será visto de três a seis meses após a operação. A cicatrização completa da cirurgia só acontece depois de dois anos.

Para garantir resultados satisfatórios e duradouros, procure não oscilar de peso após a cirurgia, adote uma dieta equilibrada, pratique exercícios físicos, beba muita água e faça massagens modeladoras.

Se depois da lipoaspiração houver ganho de peso, e este for pequeno ou moderado, não há risco de perda dos resultados. Porém, se o ganho de peso for considerável, as células de gordura restantes começam a armazenar os excessos, uma vez que as células gordurosas aspiradas não voltam.

Antes de se submeter a uma cirurgia de lipoaspiração, converse com o seu médico e esclareça todas as suas dúvidas. O cirurgião deve ser de confiança e habilitado para realizar o procedimento. 

 

 

Fibrose é o nome dado à formação de tecido conjuntivo que, em geral, faz parte do processo de cicatrização cirúrgica. Pode ser considerada como uma espécie de cicatriz interna nos locais que foram operados, seja por uma lipoaspiração ou por cirurgias plásticas de maior porte. 

A lipoaspiração é uma das cirurgias com mais chances de desenvolver fibrose. Neste tipo de procedimento ocorre um grande trauma interno nos tecidos abaixo da pele, por isso há o maior risco. Normalmente, ela é percebida quando a pele começa a apresentar áreas endurecidas e/ou quando o paciente tem a sensação de que está tudo repuxando.

Quando é pequena, é considerada pelos médicos como uma fibrose controlada. No entanto, pode surgir a chamada fibrose anormal, que causa dor e às vezes deforma a região da pele. Nesses casos, há a necessidade de o paciente seguir um tratamento de fibrose após a cirurgia plástica. 

Essas lesões começam a aparecer cerca de sete dias após o procedimento e diminuem em seis meses, mas não completamente, já que são como uma cicatriz interna. Fazendo um bom pós-operatório, elas ficam imperceptíveis aos olhos e quase imperceptíveis ao toque.

Tratamento da fibrose

A fibrose só exige tratamento quando sua dimensão e localização necessitam de atenção especial do médico. Normalmente, as fibroses diminuem de forma natural com o passar do tempo, após 60 ou 90 dias. As formas de tratamento variam de acordo com alguns fatores, como o tempo de ocorrência da cirurgia. 

Em muitos casos, o tratamento de fibrose pós cirurgia plástica é realizado com procedimentos estéticos, como drenagem linfática. Ou, conforme avaliação médica, ela pode ser tratada com medicamentos, principalmente quando há pouca capacidade de retração cutânea, ou com intervenções médicas.

Quando a fibrose causa dor ou deformidade, como em casos de abdominoplastia, o cirurgião pode fazer um procedimento para liberar as aderências da cicatriz interna, o que ajuda no resultado final.

Procedimentos estéticos podem ajudar

Quando a fibrose se formou depois de uma lipoaspiração, o tratamento pode ser realizado com drenagem linfática para retirar o líquido retido na região, que favorece a formação de cicatrizes. A drenagem pode ser iniciada no dia seguinte ao procedimento cirúrgico. Ela ajuda a reduzir lesões e melhora o processo de cicatrização, evitando ou tratando fibroses excessivas.

Outros procedimentos podem ser indicados pelo médico, como ultrassom, radiofrequência, laser e endermoterapia. A eficácia de tais tratamentos é maior quanto mais cedo for realizado o diagnóstico (em até um mês após a cirurgia). 

Como diminuir o risco de fibrose

A fibrose não é totalmente evitável, mas algumas medidas podem ajudar a diminuir a sua ocorrência:

  • A realização de uma técnica cirúrgica correta para diminuir o trauma aos tecidos é fundamental, por isto escolha um cirurgião plástico qualificado ao se decidir pelo procedimento; 
  • Sempre siga as orientações pós-operatórias do seu médico. Compareça às consultas de revisão na data e hora marcadas e, se tiver dúvidas ou perceber alterações no local operado, contate imediatamente seu médico;
  • Faça uso da cinta modeladora por um período médio de quatro semanas. A cinta comprime a área operada e auxilia na prevenção de fibrose excessiva.

A fibrose que ocorre após cirurgias plásticas tem tratamento, independentemente do tempo em que surgiu. Porém, quanto mais cedo for diagnosticada, mais fácil será solucionar o problema. Vale lembrar que qualquer tratamento deve ser orientado e acompanhado por um especialista.  

 

 

Pontos chave

  • Uma página de produto bem otimizada atrai consumidores no fundo do funil que já sabem exatamente o que desejam.
  • Faça sua pesquisa de palavras-chave! Para um SEO eficaz para páginas de produtos de comércio eletrônico, não presuma que apenas o nome do produto trará os melhores resultados.
  • Use a (s) palavra (s) -chave (s) escolhida (s) para criar “URLs falados”, tags de título, meta descrições e descrições de produtos.
  • Escreva descrições de produtos únicas e descritivas que ressoem com seu público-alvo.
  • Obtenha visual com imagens e vídeos de produtos.
  • Aprimore a usabilidade da página do produto e a experiência do cliente com análises, sugestões de produtos semelhantes, otimização móvel e opções de personalização.
  • Crie páginas sazonais quando apropriado, mas certifique-se de redirecioná-las quando não forem mais relevantes.
  • Otimize suas páginas de produtos com testes A / B.

É comum que os sites de comércio eletrônico dediquem uma grande parte de sua estratégia de SEO no local para otimizar a página inicial, como é o caso da Vocca, uma loja de calçados masculinos, as páginas de categoria e as páginas de conteúdo prioritário. Na verdade, eles costumam dedicar tantos recursos a essas páginas de alto funil que o SEO da página do produto de comércio eletrônico se torna uma reflexão tardia.

O raciocínio é que os produtos geralmente são exemplos perfeitos de palavras-chave de cauda longa em si mesmos. E é preciso menos esforço para classificá-los naturalmente para o nome de seu próprio produto.

Embora seja verdade, essa linha de pensamento cria uma oportunidade desperdiçada. Uma página de produto bem otimizada atrai tráfego direcionado com precisão, pronto para conversão e na parte inferior do funil (BoFu) . Esse tipo de tráfego, aquele em que o cliente já sabe exatamente o que deseja , vale seu peso em ouro.

No entanto, não é fácil “configurar e esquecer”. Veja como garantir que suas páginas de produtos atraiam todo o tráfego orgânico de alto valor que deveriam.

 

SEO para páginas de produtos de comércio eletrônico: o básico

É importante cobrir o básico primeiro para que você tenha uma excelente base antes de mergulhar nos componentes mais técnicos.

 

Pesquisa de palavras-chave da página do produto de comércio eletrônico

As pessoas frequentemente subestimam a dificuldade de otimização da página do produto de comércio eletrônico porque a pesquisa de palavras-chave tende a ser bastante direta. No entanto, é aqui que vale a pena fazer sua devida diligência.

Você se enganará em oportunidades de palavras-chave de menor volume se presumir que seu produto é relevante para uma, e apenas uma, consulta de pesquisa. Na verdade, escrevemos um post inteiro sobre o enorme valor das palavras-chave de cauda longa .

Não presuma que o nome do produto produzirá os melhores resultados e preencherá automaticamente suas tags de título. Em vez disso, faça uma pesquisa de palavras-chave sobre esse produto e crie uma lista de sementes com todos os nomes possíveis que seu cliente pode usar ao pesquisar o produto. Você pode se surpreender ao saber que as pessoas procuram seu produto usando muitas consultas de pesquisa distintas. Se essas palavras-chave tiverem um volume de pesquisa significativo, elas devem fazer parte de sua estratégia de otimização para aquela página.

Mesmo se você incorporar versões diferentes do nome do produto em sua estratégia de palavras-chave, provavelmente ainda terá espaço para obter consultas adicionais de cauda longa para a página do produto.

 

Exemplos de palavras-chave da página do produto

Por exemplo, um varejista internacional de móveis vende sofás de couro marrom. “Sofá de couro marrom” tem 1.800 pesquisas no Google por mês nos Estados Unidos, de acordo com o Ahrefs. Nada mal. Mas algumas pesquisas rápidas mostram que “sofá de couro marrom” recebe 3.100 pesquisas por mês. “Sofá de couro castanho” fica com 1.200.

Pense o mais especificamente que puder. Se uma pessoa não estivesse procurando pela sua marca (“Sofá de couro do artigo”), mas estivesse procurando pelo seu produto, o que ela procuraria? Pense em adjetivos, qualidades, recursos, cores, a proposta de valor do produto (“sofá de couro acessível”) ou o ponto problemático que ele aborda.

Aproveite esses termos descritivos em ferramentas de pesquisa de palavras-chave. Você pode descobrir uma oportunidade única de atingir um novo cliente na fase de “conscientização” que também está muito perto da fase de “compra”.

 

URL da página do produto de comércio eletrônico

Depois de ter suas palavras-chave alvo, sua primeira parada é o URL da página do produto. É fundamental incluir urls amigáveis ​​para SEO que sejam claras, simples e tão relevantes quanto possível.

É uma prática recomendada incluir uma palavra-chave em seu URL. No entanto, é ainda mais importante garantir que o URL diga ao consumidor exatamente o que ele deve esperar. Frequentemente, isso significa que o identificador de URL será o nome do produto. Você pode descobrir que precisa ajustar o nome do produto para torná-lo mais fácil de usar, e isso também está bom. O que não está bem? Números de produtos, jargões gerados automaticamente, URLs extremamente longos e URLs que não fazem sentido para o produto.

 

Tags de título da página do produto

Anteriormente, mencionamos que é importante não simplesmente preencher automaticamente sua tag de título com o nome do produto e seguir em frente. Isso é verdade, com uma ressalva: configurar o site para preencher automaticamente a tag com o nome do produto ou construir uma convenção de nomenclatura em uma planilha ainda é uma ótima maneira de cobrir muito território muito rapidamente. E é muito melhor do que não ter nenhuma tag (o que seria muito ruim). Portanto, para sites com muitos milhares de produtos, o preenchimento automático mantém o fluxo de movimento. Você pode ajustar cada tag a partir daí, de acordo com a prioridade.

O que torna uma tag de título incrível? Bem, uma tag de título deve ser descritiva para os motores de busca e atraente para o consumidor.

Provavelmente incluirá o nome do produto em primeiro lugar, mas você terá mais espaço para brincar com palavras-chave adicionais. No entanto, se as pessoas não estiverem pesquisando o nome completo do produto ou além de um certo nível de especificidade, você pode reservar esse imóvel prioritário para uma palavra-chave diferente.

E embora seja difícil escrever para cliques quando você tem pouco espaço, não negligencie as oportunidades de conversão. Adicione palavras-chave problemáticas à tag de título do produto. Ou use adjetivos atraentes para melhorar a taxa de cliques enquanto mantém suas metas de palavras-chave em primeiro lugar.

Por exemplo, se “Bolsa de couro italiana” estiver em sua etiqueta de título, considere alterá-la para “Bolsa de couro italiana chique”. Isso permite que você mantenha a integridade da palavra-chave e dê uma imagem mais intrigante para o cliente. Ele também faz isso sem ocupar muito espaço adicional na tag de título.