A conscientização pública da aparência continua a aumentar neste momento, a demanda por boa aparência dos dentes também é muito alta. Um dos tratamentos dentários mais populares ultimamente é o tratamento de clareamento dos dentes ou o que costuma ser chamado de clareamento dental .

Este tratamento é uma maneira de restaurar a cor dos dentes que mudam de cor, até que se aproxime da cor dos dentes naturais através de um processo de reparo químico. O tratamento clareador foi escolhido porque o procedimento é rápido.

A descoloração dos dentes pode ser dividida em duas categorias. Primeiro, manchas devido a fatores extrínsecos. Coloração dos dentes causados por corantes contidos em alimentos, bebidas, fumo. Alguns exemplos de alimentos e bebidas que podem causar manchas nos dentes, como chá, café, refrigerantes e outros. Segunda coloração devido a fatores intrínsecos. Essa coloração é causada pelo uso de tetraciclina durante a gravidez ou em bebês, consumo excessivo de flúor ou outras anormalidades.

O clareamento é o tratamento ideal para clarear os dentes

A coloração dos dentes pode ser tratada de várias maneiras. Para escurecer os dentes causados pelo fumo, as manchas de chá e café geralmente podem ser removidas quando você está escalando.

No entanto, este tratamento é apenas para remover manchas e não visa clarear a cor dos dentes. Alguns outros tratamentos que podem superar a descoloração dos dentes incluem clareamento , microabrasão, macroabrasão, revestimento e fabricação de coroas de porcelana. Dos vários tipos de tratamento, o clareamento é um método minimamente invasivo para obter ótimos resultados estéticos.

O clareamento dos dentes geralmente usa materiais oxidativos, como peróxido de hidrogênio e peróxido de carbamida. O material é então aplicado na superfície dos dentes e difunde-se no esmalte dos dentes e libera substâncias que podem quebrar o corante nos dentes.

No branqueamento na clínica e em casa, qual é a diferença?

O clareamento em consultório é feito na clínica por um dentista. O material utilizado geralmente possui uma alta concentração, portanto deve ser aplicado por um dentista, a vantagem deste tratamento é o tempo de trabalho rápido, para que os resultados sejam visíveis imediatamente após o término do tratamento.

O branqueamento em casa pode ser feito pelo paciente em casa, porque o material utilizado tem uma concentração muito menor. Mas deve ser aplicado por alguns momentos e repetido dentro de alguns dias. Geralmente, o dentista cria um tipo de molde plástico que é preenchido com gel clareador.

Dentistas fornecem prevenção para os efeitos colaterais do clareamento

O clareamento dental é um tratamento que pode ser feito para tornar os dentes mais brancos e brilhantes. O tratamento utiliza ingredientes clareadores de dentes que são razoavelmente seguros, se estiverem sob a supervisão de um dentista.

Alguns efeitos colaterais que podem ocorrer durante o processo de clareamento dos dentes. Entre esses, os dentes ficam mais sensíveis e há irritação na boca. No entanto, você não precisa se preocupar, porque geralmente o dentista toma medidas de precaução para evitar esses efeitos colaterais. Por exemplo, antes do início do tratamento: clareador dental, o dentista colocará um elástico na boca e aplicará um gel protetor nas gengivas, enquanto que para superar a dor após o tratamento clareador, o dentista geralmente aplicará o gel com teor de flúor, o que pode ser útil para o processo de remineralização do esmalte.

Ao fazer o clareamento, haverá efeitos colaterais ou efeitos que podem ocorrer. Por exemplo, irritação na gengiva, dor, náusea como vontade de vomitar, a garganta parece seca. Esses efeitos colaterais geralmente ocorrem nos primeiros 1-3 dias após o clareamento. Depois disso, os efeitos colaterais desaparecerão gradualmente.

Dicas para manter o clareamento dental

As coisas que devem ser consideradas depois de fazer o processo de clareamento dos dentes, para que o processo que foi realizado não seja inútil, como o uso rotineiro de medicamentos.

O gel clareador de dentes em gel é usado especialmente à noite antes de ir para a cama até acordar de manhã, desde que após escovar os dentes à noite e não consuma mais alimentos ou bebidas, exceto água mineral.

Os resultados desse clareamento geralmente podem durar um ano ou mais, dependendo do consumo de alimentos e bebidas após o processo de tratamento. Durante 7 dias após o processo de clareamento dos dentes, é estritamente proibido consumir alimentos e bebidas coloridos, como: tomar café, fumar, beber álcool ou vinho tinto ou vinho branco, beber refrigerantes, comer alimentos coloridos, comer alimentos feito de soja.

Você pode ir a um especialista de estética dentária para mais consultas ou para fazer um tratamento ou, pode comprar o nosso produto BlackWhite www.clareadordental.com.br – ele por si só traz grandes resultados ao seu dente.

 

Brasil é um dos países de maior complexidade fiscal. O processo é maioria dos casos e diferente de cidade para cidade e de estado para estado. Para as Micro e Pequenas Empresas a situação não é diferente. Entre essas obrigações, algumas são plenamente conhecidas como a emissão de notas fiscais. Outras não, como por exemplo o DEFIS (Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais).

Quando se abre uma empresa, as siglas e nomes complicados são um grande desafio para a maioria dos pequenos empreendedores, que querem poder tocar seu negócio com o mínimo de burocracia. Mas não dá para deixar a contabilidade de lado. É necessário ter as demonstrações em dia para que não tenha problemas fiscais, multas ou perder oportunidades de negócio. Emissão de nota fiscal A nota fiscal é o documento que permite formalizar o registro das transações envolvendo produtos e serviços por empresas no Brasil. É por meio dela que o governo consegue identificar, de forma adequada, que certo CNPJ realizou uma venda ou prestou algum serviço.

Já existe, a NF-e (nota fiscal eletrônica) e a NFS-e (nota fiscal de serviços eletrônica). No caso dos MEIs (Microempreendedores Individuais), a emissão de nota fiscal só é obrigatória na prestação de serviços para pessoas jurídicas. Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS) DEFIS é uma sigla para Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais. Esse documento foi instituído visando fazer com que as empresas comuniquem à Receita Federal dados econômicos e fiscais.

A obrigação acessória é válida para aquelas companhias inscritas no Simples Nacional. Entre as informações que devem ser apresentadas na entrega da DEFIS estão as seguintes:

• Os ganhos de capital;

• A quantidade de empregados no início do período abrangido pela declaração;

• A quantidade de empregados no final do período abrangido pela declaração;

• O valor do lucro contábil apurado, se a Microempresa ou a Empresa de Pequeno Porte mantiverem escrituração contábil e tenham percebido lucro superior ao limite estabelecido no Artigo 131 da Resolução CGSN 94, de 29/11/2011;

O saldo em caixa no início e no final do período abrangido pela declaração;

• O total de despesas no período abrangido pela declaração, considerandose despesas operacionais, não operacionais, custos e salários;

• A mudança de endereço do estabelecimento durante o período abrangido pela declaração. Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) A DASN (Declaração Anual do Simples Nacional) é uma obrigação anual de Microempreendedores Individuais. Com ela, o empresário informa quais foram seus ganhos, e os impostos apurados e pagos, e aqueles que foram deixados em aberto. Mesmo que não ocorra faturamento no ano fiscal, a declaração deve ser realizada e transmitida por meio do site do Simples Nacional. Esse é um documento serve como comprovante de operações realizadas pela empresa para a Receita Federal. Pagamento de impostos Tanto Microempreendedores Individuais (MEI), quanto Microempresas (ME) pagam impostos mensais que são emitidos em guia única. No caso dos MEIS, os valores são fixos, depende da atividade realizada:

• R$ 52,25 – para atividades predominantes de Locação de bens próprios, não incide ISS ou ICMS;

• R$ 53,25 – para atividades de produção ou revenda de mercadorias, com incidência do ICMS;

• R$ 57,25 – para atividades de prestação de serviços, exceto locação de bens próprios, incidência do ISS

• R$ 58,25 – para atividades mistas onde o microempreendedor realiza a venda de produtos e prestação de serviços, com incidência de ICMS e ISS.. Portanto, que esses valores já incluem o INSS do empreendedor e o imposto relativo às atividades realizadas.

Já para as MES (Microempresas) e EPPS (Empresas de Pequeno Porte), o valor do imposto é calculado de acordo com a receita anual da empresa e, nele, não está incluso o INSS do empreendedor. Se optarem pelo Simples Nacional, todos os impostos são cobrados em uma única guia, incluindo o IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica). Todos eles têm alíquotas e obrigatoriedades dependendo do tipo de empresa. Para compreender, qual é a alíquota utilizada no cálculo do Simples Nacional, precisa conhecer as tabelas e anexos da legislação. Há também, Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF), que independe da forma de tributação selecionada pela empresa.

A DIRF é utilizada pela Receita Federal como forma de fiscalização, uma vez tratando de um relatório de pagamentos e do total recebido pela empresa, considerando as deduções e retenções do ano-calendário. Caso não cumprindo as obrigações ficais o que ocorre? Todas as empresas devem cumprir com suas obrigações fiscais. Se não cumprir, o empresário pode sofrer com multas, ou outras consequências, como retirada de direitos e benefícios, o que pode gerar dificuldades adicionais para a manutenção do negócio. É importante, redobrar atenção é essencial nesse assunto.

Entretanto, é importante, saber escolher bem qual é o regime de tributação da sua empresa. Se, for feito de forma inadequada, o seu negócio não vai apurar os impostos corretamente, dando-se origem a um pagamento equivocado. É acaba ficando inadimplente ou pagando impostos a mais, o que influencia diretamente na saúde financeira da sua empresa. Outra obrigação que deve feita: é a desorganização com os dados: perder notas fiscais, comprovantes de pagamentos, livro-caixa, etc. Na hora de elaborar uma declaração, como a DASN (Declaração Anual do Simples Nacional) ou a DEFIS (Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais), você não terá todas as informações necessárias e isso causará um desencontro de dados com a Receita Federal.

Sua empresa pode sofrer uma multa de 3% do valor das transações comerciais ou operações financeiras realizadas. No caso de empresas do Simples Nacional, essa multa tem uma redução de 70%. Se enviar os documentos fora do prazo estabelecido também causa a aplicação de uma multa. Em empresas novas, isentas ou que fazem parte do Simples Nacional, o valor da multa é de R$ 500,00 por mês-calendário ou fração. É preciso ter atenção ao pagamento dos impostos, em especial para outros regimes tributários, como Lucro Real e Lucro Presumido. Cada imposto tem um prazo específico para pagamento: alguns são trimestrais e outros mensais.

O atraso pode acarretar em irregularidades com o governo e o Fisco, além da incidência de multas. O contador com todo seu conhecimento, pode muito ajudar a sua empresa. Priorizar a organização da contabilidade fiscal da sua empresa é essencial para cumprir todas as obrigações, não perder prazos e manter a saúde do seu negócio. Com apoio de um profissional de contabilidade ajudará a dar mais segurança e tranquilidade, evitando problemas com Fisco, é muitas dores de cabeça.

O profissional, já conhece as obrigações fiscais, entende os processos e procedimentos e será capaz de auxiliar não apenas no pagamento dos impostos, mas também na emissão de notas e elaboração das declarações. Ele e um profissional, que tem todo o preparo e entendimento necessário para realizar de forma correta e eficiente as obrigações fiscais da empresa. O seu apoio é muito importante, a sua empresa poderá evitar erros e falhas, além de problemas capazes de atrapalhar o seu crescimento. Com ele atuando dentro da lei para ajudar você a economizar e potencializar as oportunidades de negócio.

Precisa de Locação de banheiro Químico – Conheça

Quem tem uma empresa, de qualquer porte, até mesmo MEI (microempreendedor individual), consegue comprar carros com até 30% de desconto. O benefício é concedido diretamente pelas montadoras, por meio de desconto no ICMS.

Algumas empresas, como Renault, Volkswagen, Chevrolet e Fiat trabalham com a modalidade de venda direta. É recomendável pesquisar com a montadora escolhida se há política de vendas diferenciadas para empresas. Não há um percentual previamente estipulado para desconto, o valor pode ir de 2,5% a 30%.

Para que o desconto não seja usado para revenda de automóveis, o Conselho Nacional de Política Fazendária estipulou uma regra de que o proprietário permaneça com o veículo por, pelo menos, 12 meses. Além disso, o desconto só é válido para a aquisição de carros 0km.

Outra vantagem é que veículos utilizados diretamente para trabalho podem apresentar descontos maiores.

No entanto, é preciso atenção redobrada à documentação e regularização do veículo, pois ele ficará vinculado à empresa. Dessa forma, caso os tributos não sejam pagos, as restrições poderão ser lançadas em nome da empresa e do empresário. O prazo de entrega também pode ser maior.

De acordo com a Fenabrave, o crescimento das vendas para empresas foi de 23% no primeiro semestre de 2019, enquanto as vendas no varejo aumentaram 2%. Os campeões foram o Chevrolet Onix, Fiat Strada e Volkswagen Gol.

Precisa saber sobre o Aplicativo Caixa Tem? Temos boas dicas aqui: https://www.blogdovestibular.com/noticias/aplicativo-caixa-tem-veja-como-baixar-e-consultar-o-saldo.html

Google e Apple lançaram seu software de rastreamento de contatos, que pode ser usado por celular smartphone em todo o mundo.

Em uma declaração conjunta , os gigantes da tecnologia anunciaram o lançamento da API de notificação de exposição, que pode ser usada pelas agências de saúde pública para criar aplicativos de rastreamento de contatos.

A partir de 20 de maio, a tecnologia foi disponibilizada a todas as agências de saúde pública interessadas.

A declaração acrescentou: “O que construímos não é um aplicativo – as agências de saúde pública incorporarão a API em seus próprios aplicativos que as pessoas instalam.

“Nossa tecnologia foi projetada para fazer com que esses aplicativos funcionem melhor. Cada usuário decide se aceita ou não as notificações de exposição; o sistema não coleta ou usa o local do dispositivo; e se uma pessoa é diagnosticada com Covid-19, cabe a ela informar ou não isso no aplicativo de saúde pública.

“A adoção do usuário é a chave para o sucesso e acreditamos que essas fortes proteções à privacidade também são a melhor maneira de incentivar o uso desses aplicativos”.

A Apple e o Google anunciaram em abril de 2020 que estavam se unindo para criar tecnologia que permitirá o uso do Bluetooth para ajudar governos e autoridades de saúde a rastrear a propagação do vírus.

Atualmente, o NHS está pilotando seu próprio aplicativo de rastreamento de contatos na Ilha de Wight. O secretário de saúde, Matt Hancock, disse anteriormente que o aplicativo seria lançado em meados de maio, assim como o chefe do NHSX, Matthew Gould, ao receber os dados do comitê de ciência e tecnologia do parlamento.

Mas relatórios recentes sugeriram que a data de lançamento foi adiada para 1º de junho.

O NHS optou por desenvolver um sistema centralizado, o que significa que os dados coletados do aplicativo são enviados para um banco de dados centralizado, e não entre dispositivos.

Isso difere da abordagem descentralizada da Apple e do Google, que coleta dados sobre contatos e compartilhamentos entre dispositivos. Essa abordagem é amplamente favorecida por especialistas em privacidade e tecnologia.

No entanto, o NHSX está trabalhando em um  segundo aplicativo de rastreamento de contatos  usando a tecnologia da Apple e do Google para atenuar essas preocupações.