É verdade que antibiótico mancha os dentes? Muitas pessoas acreditam que o uso desses medicamentos pode acabar danificando as estruturas dentais, deixando os dentes mais fragilizados ou até alterando a aparência e a cor do sorriso.

No entanto, o uso desse remédio é essencial para o controle e o extermínio de infecções bacterianas que causam consequências severas na saúde geral dos pacientes, como a:

  • Pneumonia;
  • Tuberculose;
  • Meningite;
  • Infecções em machucados ou queimaduras;
  • Difteria.  

Essas doenças, que antes eram muito difíceis de controlar e potencialmente letais, são hoje facilmente tratadas com o auxílio desses compostos. Mas, para tanto, essas substâncias podem ser bastante fortes, causando efeitos adversos – como todos os tipos de remédios.

Entre as reações mais comuns estão os distúrbios gástricos, as infecções vaginais, a diarreia e o advento de reações alérgicas, em alguns pacientes. 

Contudo, como existem diversos tipos de antibióticos, cada um deles diferem de origem, de tipos de bactérias que combatem e dos efeitos que têm no organismo.

Mas, afinal, algum desses fármacos pode prejudicar a aparência ou a saúde oral?

Antibióticos mancham os dentes?

A resposta para essa pergunta é sim e não. Como dito anteriormente, existem muitos tipos de antibióticos e todos esses remédios são organizados em cerca de 14 classes. 

No entanto, apenas uma dessas categorias tem a capacidade de interferir na composição dental.

Assim, somente os medicamentos à base de tetraciclina – quando não administrados corretamente ou quando o tempo do tratamento não é respeitado – podem danificar o esmalte dentário, enfraquecendo as estruturas e causando manchas ao sorriso.

Por isso, o uso desse tipo de medicamento deve ser muito bem acompanhado por dentistas – que podem ser acessados por meio dos beneficios plano odontologico empresas –, para garantir a segurança e impedir o acometimento dos problemas estéticos.

Mas, ainda sim, esse não é um problema que deva preocupar os adultos que precisam utilizar esse tipo de fármaco. 

Isso porque, os efeitos adversos na cavidade oral tendem a acontecer apenas enquanto os dentes estão em desenvolvimento, ou seja, durante a gestação – por volta do quarto mês – até os doze anos de idade.

E mesmo nesses cenários, devido ao entendimento quanto ao risco da administração desse remédio no público infantil, é comum que os pediatras evitem a prescrição do antibiótico, optando por outras classes que possuem efeitos semelhantes.

De qualquer forma, o investimento em um plano odonto pme pode viabilizar consultas de acompanhamento com um dentista especializado. 

Seja no atendimento infantil ou na realização de um pré-natal odontológico, que poderá auxiliar no caso das gestantes que precisam do uso deste medicamento.

É possível reverter os danos nos dentes?

Quando a tetraciclina é consumida pelas crianças, essa substância tende a se acumular na superfície dos dentes, tanto na dentina quanto no esmalte dentário. 

Assim, se o remédio for utilizado por muito tempo – dependendo das dosagens –, o composto pode causar a pigmentação da área.

No entanto, se esses efeitos ainda forem incômodos ou desconfortáveis para os pacientes durante a vida adulta, é possível corrigi-los com o auxílio de um plano odontologico para cnpj ou através de consultas particulares com um profissional qualificado.

As melhores formas de tratar as manchas dentárias provocadas pela tetraciclina, são:

Clareamento dental

O clareamento dental é uma técnica que consiste na aplicação de um gel à base peróxido de hidrogênio ou de carbamida, que vai agir no esmalte dentário e nas camadas mais internas do dente, desfazendo as moléculas de pigmento ali depositadas.

Esse procedimento, ainda que seja muito efetivo para a coloração originada pelo tabaco ou pela alimentação, apresenta uma limitação no caso do antibiótico.  

Assim, não é possível garantir que o paciente tenha os dentes completamente clareados ou que a duração dos efeitos sejam tão duradouros.

O prognóstico tende a ser mais favorável apenas para os manchamentos de grau I ou II, onde a coloração se dá em espaços alternados. 

Normalmente, o convenio odontologico empresarial não cobre esse tipo de tratamento, mas isso também varia de acordo com o plano de cada titular.

Lente de contato dental

Nos casos onde o escurecimento dental se dá em faixas mais extensas, como nos graus III e IV, além do clareamento, o paciente pode precisar realizar outros tipos de tratamentos restauradores, como a aplicação da lente de contato dental ou as facetas acrílicas comuns.

Esses procedimentos complementares – ainda que não costumem ser aceitos pelos planos odonto empresarial –, consistem na confecção de lâminas finas ou ultrafinas de porcelana, que serão fixadas ao redor dos dentes naturais.

Desta forma, o dentista é capaz de cobrir os danos causados no dente original, controlando a tonalidade, cor, tamanho, espaçamento, quebras e trincos que podem ser causados por diversos motivos distintos.

Como esse tipo de intervenção estética tem um efeito permanente, é sugerido que o paciente só opte por essas soluções apenas quando não há prospecção de melhora através das técnicas menos invasivas. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.