Muitos não sabem, mas a boca possui um grande papel quando se trata da saúde do nosso organismo. Além de ser responsável pela fala, respiração e alimentação, ela também serve como canal de entrada para bactérias e vários outros tipos de microorganismos que estão no meio ambiente.

Existem diversas pesquisas científicas que comprovam a relação da saúde bucal com todo o corpo. Afinal, a boca conversa com todo o nosso organismo. Por isso, ter uma má higiene bucal, se resulta não somente em doenças na região bucal. Em alguns casos, diabetes e doenças cardiovasculares podem ser desenvolvidas.

Neste artigo você vai descobrir a real importância de cuidar da sua saúde bucal e aprender que ir ao consultório odontológico é essencial para prevenção e não somente quando a dor estiver quase que insuportável.

Sinais de alerta

O nosso corpo sempre emite sinais quando algo não está indo tão bem. Por isso, separamos alguns dos principais problemas gerados pela falta de higienização bucal – ou quando ela é feita de forma incorreta.

  • –       Cárie: consiste na desintegração do dente, geralmente provocada pela ingestão excessiva de doces e carboidratos, higiene inadequada e em alguns casos, complicações de outras doenças. Em alguns casos, é preciso realizar um tratamento de canal.
  • –       Mau hálito: existem vários fatores que podem gerar o mau hálito, alguns deles são: falta de higienização bucal, ingestão de bebidas alcoólicas, muito tempo sem se alimentar e também, doenças sistêmicas como problemas no fígado e diabetes.
  • –       Gengivite: surge devido a uma inflamação da gengiva através de placas bacterianas, ou seja, um conjunto de bactérias colonizados. A principal causa da gengivite é a presença de resíduos de alimentos não retirados no momento da  escovação.

Faça uma boa higienização

Para ter uma boa saúde bucal e higienizar a sua boca de forma correta, é preciso ter uma rotina de cuidados. Assim como muitas pessoas fazem rotina de cuidados com a pele, a nossa boca também precisa de cuidados.

Um dos principais hábitos é a escovação. O correto é escovar os dentes após cada refeição e antes de se deitar. De acordo com o dentista australiano, Michael Tam, a escovação deve ser feita por no mínimo, dois minutos de duração: “Se escova por menos de dois minutos, é mais do que provável que esteja deixando depósitos de tártaro e comida nos dentes, bem como todas as manchas”.

O uso do fio dental é indispensável. Ele é o responsável por remover os resíduos que a escova não consegue, evitando assim, a formação de placas. Este passo é muito importante e deve ser feito por todos, inclusive para pessoas que fazem uso de aparelho ortodôntico.

Quando ir ao dentista?

A ida até o consultório odontológico pode ser um pesadelo para várias pessoas. Apenas ao escutar o barulho dos aparelhos, já é motivo de pânico. Mas calma, a ida ao dentista com periodicidade é fundamental.

Deixar para ir apenas em casos extremos é bem recorrente, porém, nada viável. Afinal, uma cárie em fase inicial é muito mais simples do que quando o dente já está com um grande buraco e foi gravemente afetado.

Adiar uma consulta pode resultar em perda total do dente, sendo preciso então, realizar a extração e fazer a colocação de um implante dentário para deixar o seu sorriso completo novamente.

Portanto, se possível, consulte o seu dentista e ele irá te recomendar qual a frequência necessária no seu caso. Afinal, cada caso é único, logo o tempo é diferente para cada pessoa.

E com o acompanhamento regular é possível fazer do dentista seu grande parceiro para um sorriso cada vez mais bonito. Através de tratamentos estéticos como aparelhos ortodônticos, bichectomias, ou até para descobrir quanto custa clareamento dental e iniciar o tratamento para um sorriso bonito e bem cuidado.

Tudo começa na infância

É importante que o cuidado com a higiene bucal seja construído desde a infância. Por isso, desde 2008, o Ministério da Saúde criou o Programa Mais Saúde. Uma iniciativa que visa promover a conscientização e as boas práticas da saúde preventiva nas escolas.

Dentre os diversos ensinamentos, as crianças aprendem a escovar os dentes da maneira correta, a ingerir alimentos saudáveis e também, a utilizar o fio dental. Esta iniciativa faz com que haja um controle da taxa de doenças bucais ainda na primeira infância.

Considerações finais

Agora que você sabe como cuidar corretamente da sua saúde bucal, recomendamos que você, jovem ou adulto, crie o hábito de higienização para que doenças e lesões como: aparecimento de manchas, buracos, sangramentos, inchaços ou placas bacterianas, sejam evitadas.

Dessa forma, além de cuidar do seu corpo, você também estará economizando dinheiro. Uma vez que com a saúde bucal em dia, dificilmente você terá gastos repentinos com procedimentos de emergência. Cuide-se, escove bem seus dentes e visite um profissional com regularidade.

Este conteúdo foi escrito por Mayara Santos, redatora da empresa Clínica Ideal.