Os softwares de gestão de condomínios são softwares desenvolvidos especificamente para facilitar os administradores de condomínios na gestão dos condomínios. De facto, o software permite-lhe manter as contas do condomínio, ter sempre sob controlo os movimentos contabilísticos, tanto no balanço como no saldo final e elaborar relatórios contabilísticos no final do ano a apresentar ao os condomínios. Cada software de gestão para administradoras de condomínios possui módulos e características específicas. Alguns permitem que você mantenha uma agenda/organizador sempre atualizado com todos os agendamentos, prazos, parcelas a serem pagas pelos condomínios, a convocação de assembleias condominiais, a gestão de eventuais pendências judiciais abertas com fornecedores ou inquilinos, e muito mais.

Utilidades e funções

O software para a gestão de condomínio é um programa muito útil para o administrador: simplificam as operações que ele deve realizar para o prédio, gerando mecanismos e fórmulas entre os dados inseridos. Por exemplo, graças a um software de gestão de condomínios é possível calcular imediatamente o valor que cada condomínio deve pagar, de acordo com as milésimas tabelas. Quanto mais prédios um administrador administra, maiores são os benefícios que ele obtém deles. 

Um software transparente que evita qualquer mal-entendido

O software de gestão de condomínios é, portanto, uma ferramenta a ser considerada na vanguarda e que, nos dias de hoje, é impensável não ter. De fato, podemos afirmar que, graças a ele, é possível trabalhar de forma inteligente e sobretudo transparente.

Ao utilizar o software de gestão condominial, deixarão de ocorrer situações desagradáveis ​​de desentendimentos entre condomínios, proprietários e inquilinos dos imóveis: cada um deles poderá ter, a qualquer momento, um quadro completo da situação de seu interesse.

A utilidade de poder trabalhar em vários locais

Com softwares de gestão de última geração como este, o administrador tornará todas as operações mais rápidas e funcionais. Na verdade, ele poderá trabalhar em vários locais.

Isso permitirá, por exemplo, realizar várias tarefas diferentes ao mesmo tempo : enquanto o administrador do condomínio elabora atas ou trata do orçamento, um ou mais operadores poderão registrar a contabilidade do condomínio, ou realizar outras tarefas.

A assistência online é sempre garantida

Por fim, o administrador pode se beneficiar de um benefício adicional ao usar o software.

De fato, tem a oportunidade de contar com o apoio constante de uma assistência que o informará de qualquer nova regulamentação, atualizando e preparando diretamente a plataforma.

Para uma correta e completa gestão do condomínio ou de vários condomínios é aconselhável a utilização de um software de gestão, especializado no setor condominial e que permita a interação do administrador do condomínio com eficiência e funcionalidade. O software para condomínio deve ter o objetivo preciso de facilitar todas as principais operações necessárias à administração de um ou infinitos condomínios portanto, atentar para todos os automatismos e conexões entre os dados inseridos. Desde a aquisição dos dados até ao seu tratamento e registo, o software para o condomínio deve ser capaz de gerir a informação com critérios e estar sempre atualizado de acordo com as últimas regulamentações e leis em vigor.

De facto, graças ao software de gestão condominial, o Administrador deve ser capaz de gerir todos os aspectos contabilísticos e fiscais relativos ao imóvel.

Gestão contabilística do condomínio, porque a finalidade principal da constituição do condomínio é a da conservação e fruição dos bens comuns e isso implica custos de gestão e manutenção dos prédios e a obrigação de apresentação no final do ano pelo administradora de condomínio de uma demonstração contábil.

A escolha de qual software de condomínio utilizar deve ser pautada pelas funcionalidades que acompanham o próprio software e em relação às necessidades da administração. Alguns softwares para o condomínio são mais avançados, mas não são necessários para pequenas realidades, por exemplo, enquanto outros são mais simples e diretos, mas não são adequados para realidades mais complexas.